sexta-feira, 30 de junho de 2017

30 de junho dia de GREVE GERAL: nossa luta é permanente até a vitória do proletariado

Elson de Melo
Sexta, 30 de junho de 2017

Camaradas do PSOL Amazonas,

É evidente que ficamos cabisbaixos quando sofremos uma derrota, seja por conta do nosso fracasso, ou por uma decisão monocrática de um Juiz (caso suspensão da eleição suplementar). Ainda bem que a nossa reação é assim, isso mostra que somos humanos e sensíveis a tudo que pretende embrutecer a sociedade, nesse momento precisamos olhar para os nossos camaradas, chama-los para uma reflexão sobre os caminhos a percorrer para, em seguida dar as mãos e seguir a caminhada ombro a ombro, na busca da felicidade.

Para ajudar na nossa reflexão, recorro ao grande revolucionário chinês Mao Tsé-Tung, que não desanimava nunca com as derrotas e sempre com muito entusiasmo afirmava:

“Lutar, falhar, lutar novamente, falhar novamente...até a vitória. Essa é a lógica do povo”.

Mao quando fez essa afirmação, contava para fazer a revolução em uma china com mais de 400 milhões de habitantes, com apenas 400 homens, eram mineiros, camponeses e desertores do partido nacionalista, mas Mao seguia afirmando que:

“Na guerra, as armas são um fator importante, mas não decisivo; as pessoas, não as coisas, é que são decisivas.”.

Mao Tsé-Tung, tinha na sua mente a orientação filosófica de Mencius, filosofo chinês do século IV a.C. que afirmava:

“Quando o Céu está prestes a confiar uma grande missão a um homem, primeiramente exercita sua mente com o sofrimento, e seus nervos e ossos com a fadiga. Expõe seu corpo à fome e o sujeita à extrema miséria. Confunde suas tarefas. Dessa maneira, estimula seus espirito, fortalece sua natureza e supre suas deficiências.”.
 
Para finalizar, chamo ao debate o camarada Vladimir Ilyich Ulyanov nosso popular Lenin que afirma categoricamente:

 "A verdade é sempre revolucionária".

Essa frase parece simplória, mas é de uma profundeza ética e política que todo militante das causas sociais, deve observar sempre. Para Lenin, nós lutadores/as social, precisamos estar em constante reflexão sobre a nossa pratica, estudando as nossa estratégicas, planejando e avaliando as nossas ações, para isso é preciso estudar que segundo Lenin:

 “Não há prática revolucionária sem teoria revolucionária e vice-versa".

Finalizo essa reflexão, chamando tod@s @s camaradas se manterem firme nas frentes de batalhas, sempre atentos aos acontecimentos e entendendo que a nossa missão é transformar essa sociedade injusta para, uma sociedade igual para toda nossa civilização, acho pouco, mas tudo vai depender da nossa dedicação e esforço.

Abraços.

O proletariado vencerá!
Viva o Socialismo!

Elson de Melo é militante do PSOL Amazonas

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Meu Pitaco, nas eleições: Vamos fazer a diferença!

Elson de Melo
Quinta, 15/06/2017

Amanhã (16/06) sexta-feira, o partido REDE do Amazonas, homologará a candidatura do Deputado Luiz Castro a governador Estado, o PSOL já definiu o nome do camarada João Victor Tayah para vice-governador. 

O primeiro turno da eleição suplementar será no dia 06 de agosto. Enquanto isso, até lá, muitas águas vão rolar nos dois grupos da oligarquia caduca (Amazonino, Eduardo, Artur, Omar, Alfredo, Silas) que estão vivendo uma temporada de 'pernadas e rabo de arraia’.

Não podemos e nem temos tempo de entrar no debate desqualificador dos grupos oponentes que estão se digladiando, esse grupo da ‘maldição da rodela’ já é desqualificado pela sua história. 

A coligação REDE/PSOL – Luiz Castro e João Victor Tayah, desde logo, vai abrir um diálogo franco com a população amazonense sobre as soluções emergenciais que pretendemos implementar nos 16 (dezesseis) meses de mandato que restam.

Somos a única ALTERNATIVA POPULAR que o eleitorado do Amazonas pode confiar, portanto, é nossa prioridade apresentar soluções imediatas para solucionar o problema crônico de Segurança Pública no Estado, a Educação, Saúde e Logística para o povo do interior. Esses serão os pilares fundantes de uma gestão Popular.

A nossa campanha será feita da forma mais compreensiva possível, os esclarecimentos sobre o nosso Plano de Governo, serão objeto de reuniões, caminhadas, panfletagens, bandeiradas, cartilhas e uma presença muito forte nas redes sociais na internet, vamos no corpo a corpo, olho no olho, conversar com  a nossa gente, faremos a maior mobilização popular que uma candidatura com recursos financeiros limitados, já fez na política local.

O PSOL mobilizará suas lideranças na política nacional, a se revezarem no apoio a nossa candidatura. Vamos viajar por todo Amazonas do jeito que der (de canoa, a pé, de carro, de barco, avião...) percorrendo lagos, rios, paranás, estradas, ruas e avenidas) para, mostras ao nosso povo que é possível governar com dignidade, sem se envolver com teia da corrupção, levaremos nossas propostas, ouviremos as demandas das comunidades e dizer que é chegado a hora de o povo usar o seu descontentamento com os atuais políticos que estão nos governos e apoiam Temer e sua gangue, a se unirem e romper com essa oligarquia maldita que atrasa o desenvolvimento humano e econômico do Amazonas há mais de três décadas.

É hora de optar pela ALTERATIVA POPULAR – Luiz Castro e João Victor Tayah-PSOL/REDE, os dois partidos que abriram caminhos para cassação de Eduardo Cunha e que enfrentam com muita coragem as tropas malditas do Temer no Congresso Nacional.

Vamos unir os descontentes!
Vamos mobilizar as esperanças!
Vamos libertar o Amazonas das garras dessa oligarquia maldita!

PSOL e REDE – Uma Alternativa Popular para governar o Amazonas