terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

PRACIANO PREFEITO: SÓ DEPENDE DO PT!


No próximo dia 12 de fevereiro (domingo), o PT-Manaus, vai escolher 500 delegados que decidirão se o Partido terá candidatura própria, ou não, a disputa é acirrada entre sete correntes, das quais, cinco defendem candidatura própria.

O Deputado Federal Francisco Praciano PT-AM, é o candidato com maior aceitação popular que só não foi para o segundo turno da eleição passada para Prefeito, devido a Direção do Partido, ter jogado contra sua candidatura.

Ao confirmar sua intenção de concorrer a Prefeito de Manaus na próxima eleição, o parlamentar amazonense preenche todos os requisitos necessários para romper com a dinastia do “grupo da maldição” que infelicita nosso Estado e a capital há quase trinta anos.

Não restam duvidas que além da postura moral reconhecida desde o tempo em que foi Vereador de Manaus, quando no seu primeiro mandato Praciano conseguiu a cassação do Presidente da Câmara Municipal (CMM). O Deputado ainda acumula um enorme capital eleitoral pelo fato de ter sido o Deputado mais votado da última eleição, junto a isso tudo, sua capacidade de articulação política e conhecimento da municipalidade local para concluir que sua candidatura é forte, viável e ética.

Dono de uma postura ética Praciano tem demonstrado em toda sua história política seu compromisso com mudanças substanciais para o processo político de Manaus, isso o credencia como o único candidato capaz de enfrentar com sucesso os candidatos, Amazonino e Eduardo.

O falecido Governador do Amazonas Plínio Ramos Coelho sempre afirmava “Manaus é uma capital de oposição!” a constatação do velho ganso, tem se materializado ao longo da historia. As eleições de Artur Neto e Serafim Corrêa confirmam essa profecia, portanto, Praciano precisa sensibilizar os ‘masoquistas’ (pessoal ligados ao Prefeito Amazonino que comandam as Secretárias do Trabalho Municipal e Estadual, Secretária de Habitação cujo controlador é o Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos e sua familía, ‘braguistas’ (pessoal ligados ao Senador Braga, Sinésio Campos & Cia.) e ‘omarzistas’ (pessoal ligados ao Governador que comandam a SEARP, UEA e ITEAM) que compõem a maioria do PT (AM.) a confirmarem sua candidatura.

Não é tarefa fácil, são muitos os empecilhos. Primeiro a ligação do Cacique Nacional do PT, José Dirceu ao velho caudilho Amazonino. É Dirceu o responsável pela ida do Prefeito para o PDT. Dirceu, também comanda desde o inicio da gestão ‘mazoca’ a Secretária de Finanças da Prefeitura de Manaus.

Segundo, conseguir a maioria dos 500 delegados que irão decidir a previa interno, para isso acontecer, precisa se desdobrar no apelo ético aos filiados, convencendo-os da importância do PT deixar de ser coadjuvante e retomar seu projeto de poder local, esse desdobramento é uma obra densa, tendo em vista que as duas correntes que se opõem a candidatura própria, vão derramar rios de dinheiro e tentar cooptar (comprar) os votantes com valores significativos em dinheiro, como fizeram recentemente com duas chapas que contestavam na justiça a eleição do Sindicato dos Metalúrgicos.

O velho dito popular adverte: “se conselho fosse bom ninguém dava. Vendia!”, no entanto, devo alertar o Deputado para a seguinte possibilidade: está na hora de tornar sua candidatura maior que a vontade da direção do PT, ela precisa tomar status de necessária, para que isso aconteça, os articuladores precisam organizar um Movimento suprapartidário abrindo o debate para fora do Partido, ouvindo seus eleitores, promovendo pesquisas, organizando seu plano de governo, definindo políticas públicas prioritárias a serem desenvolvidas na gestão e mobilizando a sociedade sobre a necessidade de uma candidatura ética, popular e justa com os desígnios da nossa população. Sobre isso o Presidente Tancredo Neves tem uma frase dita quando concorreu com Paulo Maluf a Presidência da Republica no Colégio Eleitoral, que vale apena lembrar, perguntado de como seria sua campanha para convencer a maioria dos congressistas a votarem nele, uma vez que o Partido Maluf tinha maioria no Congresso ele respondeu assim: “vou ganhar as ruas desse País, venho com o povo!”.

Fora a Direção do PT local e dois Parlamentares desse partido que pela suas práticas são avessos ao desejo do nosso povo, os outros três parlamentares do PT que faço questão de declarar seus nomes Parciano, José Ricardo e Waldemir José, estão credenciados a comandarem essa cruzada pela ética e por uma candidatura que expresse a transformação do modo de fazer política em Manaus.

Nossa contribuição para esse momento, pode se concretizar se a convocação popular se dá num ambiente compartilhado com as forças contrarias ao modo promiscuo de governar, capitaneado por Amazonino, Eduardo e Omar! Queremos um governo municipal que seja comprometido com a municipalidade, que não permita transações obscuras no preço da passagem de ônibus, que respeite o contribuinte, que acima de tudo seja ético, transparente e justo. Praciano tem esse perfil!

A população de Manaus está em busca de uma candidatura que se contraponha a essa escola política do ‘toma lá, da cá’. Das candidaturas até hoje postas, apenas Praciono tem a densidade ética, moral e eleitoral capaz de empolgar a juventude e as pessoas de bem que estão loucas para se verem livres desses rapineiros que em quase trinta anos, fizeram verdadeiras fortunas pessoal!

Para os desavisados esclareço, sou militante do PSOL, mas tenho a obrigação moral de suscitar dentro do meu Partido, as possibilidades de construir alianças éticas e salutares, que Manaus precisa, acho que a candidatura Praciano, atende os anseios dos lutadores sociais independente de cores partidárias, se o PT tiver juízo vai confirmar essa candidatura!

Elson de Melo - Sindicalista

Um comentário:

  1. Talvez o Estado do Amazonas tem um PT mais contraditório da federação....em uma rápida olhada nos demais estados o PT mantém um certa unidade....Aqui parte do PT é anexo do Braga (PMDB) e do Omar (PSD) uma segunda parte é sucursal do Amazonino (PTD) uma terceira PARTE formada por Praciano, José Ricardo..teimão em manter o PT das oringens...o processo eleitoral é fundamental para tencionar esses grupos e revelar a contradição do PT

    ResponderExcluir