terça-feira, 10 de agosto de 2010

PLÍNIO: A VITÓRIA “É POSSÍVEL!”

Por: Élson de Melo (*)

Quem lembra dos torcedores equatorianos gritarem para seus jogadores em um jogo Brasil X Equador quando no final do jogo a seleção equatoriana ganhava por 1 X 0, a torcida vibrava aos gritos de “É possível!!!”. O entusiasmo era tanto que os jogadores suportaram com muita raça a blitz Brasileira em busca do empate. O “É possível!!!” venceu!

Na eleição de 1999 Brizola era o favorito, em segundo vinha Lula, até que a Globo lançou Collor, como um furacão Collor contagiou o país e logo ultrapassou Lula e Brizola. O Brasil estava todo colorido! Foi exatamente no mês de agosto daquele ano que o PT organizou uma grande reunião em São Paulo, mais precisamente na sede da Milmar, empresa de propriedade de Julho Albertone compadre de Lula.

Collor estava disparado na frente dos dois e Lula era o terceiro com 5% das intenções de votos. Era uma diferença de mais de 6% para Brizola o segundo colocado, após dois dias de reunião os presentes voltaram para seus Estados com o propósito de levar Lula para o segundo turno.

Como hoje Plínio está empolgando os brasileiros, Lula naquela época também conseguiu bom desempenho nos debates. Nos Estados enfrentávamos como hoje a maquina dos Governadores e Prefeitos apoiando Collor, por outro lado Brizola era muito forte no Sudeste e Sul do País, foi na garra dos militantes que superamos o dinheiro dos poderosos, que supermos todas as barreiras e no final levamos Lula para o segundo Turno. Lula só perdeu porque foi muito fraco no ultimo debate. Pelas recentes declarações dele, podemos assegurar que Lula entregou o jogo aos 45 minutos do segundo tempo!

A presença de Plínio no debate da TV Bandeirante mostra que o povo brasileiro está disposto a seguir uma rota mais ousada da Política Nacional, significa que o combate às desigualdades econômicas e sociais é um forte componente que pode conduzir Plínio ao segundo turno dessa eleição. Utopia? Não, é realidade que só está dependendo dos Lutadores Sociais se engajarem nessa campanha. O PSOL precisa estruturar de imediato uma Agenda Nacional para Plínio, acoplando a essa agenda atividades de arrecadação de fundos e formação de grupos de apoiadores independentes.

Reconhecer a força econômica dos adversários de Plínio é mais um elemento de motivação para buscar no povo os parceiros ideais para vencer os que fazem esse mesmo povo, sofrer nas filas dos ambulatórios, nas filas dos bancos, do transporte coletivo, do prato cidadão, em fim vencer a corrupção e resgatar a dignidade de todos. Com Plínio é possível! Vencer não é impossível.

(*) Élson de Melo é Sindicalista

Nenhum comentário:

Postar um comentário