sábado, 15 de maio de 2010

AMAZONAS ELEIÇÃO 2010: O MONOLOGO DOS SEM PROJETOS

Eleições 2010: O monologo dos sem Projetos
Por Elson de Melo (*)


O Amazonas padece da falta de liderança política que represente um real projeto de transformação social para o nosso povo. As candidaturas anunciadas, as candidaturas retiradas, mostram a fragilidade e ausência de lideres com projetos sólido e realmente conseqüente. Quem acompanha essa dita costura de alianças, vai perceber que tudo está sendo decidido nos gabinetes de Brasília. Por outro lado, os Partidos políticos são o reflexo dessa falta de compromisso com as coisas do Estado


No dia 07/05/2010, assisti na TV/UFAM o Escritor amazonense Márcio Souza fazer comentários em tom de desabafo, a respeito da política e dos políticos do Amazonas que insistem nos arranjos eleitorais com um único objetivo, abocanhar o orçamento do Estado. O termo está correto! Querem de fato saquear os cofres públicos a qualquer preço, para isso, são capazes de pisar no pescoço da mãe, cuspir na cara do pai e c..ar na cabeça dos eleitores.


Não vai faltar político justificando o que levou a desistir de sua candidatura: foi para facilitar o palanque de determinado candidato a Presidente, que foi um pedido do Presidente da Republica, isso é melhor para derrotar quem está no poder, é para unir a oposição. E, eu pergunto. Que oposição? A que construiu o estresso e a que sucateou sem dar satisfação aos usuários? Para eles é tão fácil mudar de postura, e depois apenas comunicar o eleitor o seu novo endereço. Projeto que é bom. Nem pensar!


Agora inventaram uma outra balela. “A terceira via”. Vixi, vixi, vixi...! Só o nome é de dar arrepio, quem tem um pouco de sensibilidade ou conhecimento da história vai logo concluir que esse nome não trás boas recordações, parece com quarta coluna ou até ja vi em uma certa campanha eleitoral! Mas, vamos em frente, vale pela intenção, porém, cadê o projeto político, social e econômico? Hááá, isso fica para depois. Caro leitor, será que eu estou querendo colocar o os carros na frente dos bois? É possível que sim, no entanto, pergunto aos mestres das articulações políticas. Qual a posição desses grupos sobre: a vontade de construírem o porto das Lajes no Encontro das Águas, a devastação da floresta agora com as inundações provocadas pela construção de usinas hidrelétricas em qualquer queda da’água que acharem na Amazônia, e a prosperidade da polpação? Será que vão continuar a construção de portos submersos ou estradas invisíveis? Qual é mesmo o projeto dos nossos políticos que só atendem a Brasília? Alguém sabe? Dou-lhe uma. Dou-lhe duas dou-lhe três... Na mão do freguês! Ninguém sabe? Nem eu!...


É por culpa desses políticos que a farinha vai custar em breve R$ 15.00(quinze reais) o quilo, o jaraqui vai desaparecer das bancas, a cidade vai continuar intransitável, os ônibus velhos e lotados, continuamos sem segurança pública, em fim vamos passar mais quatro anos ouvindo desculpas. Tudo porque os partidos aliados estão apresentando a intenção de fazerem um projeto para o Amazonas! E, o Manoel Pracinha vai expulsar os camelôs do centro de Manaus. Seja qual forem os políticos, todos repetem o mesmo monologo. “É bom para o Amazonas estar de bem com Brasília...” Acredite se quiser!...


(*) Élson de Melo – Sindicalista
E-mail: elsonpmelo50@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário